segunda-feira, 29 de abril de 2013

Sigo


            Sigo...
            Pelas longas calçadas das ruas, sigo...
            Com meus passos tão vagos quanto eu.
            Sigo - e meus passos, eles não tocam ao chão...
            E vaga é a ideia que eu faço e tenho da vida.
            Sabotando-me em seguida – pela vontade que dá de seguir sem segui-la.
            Como ela não há.
            E já não sei por onde andar.
            Falta-me o passo e não tenho mais como caminhar.
            Safada é a vida- que nos passa a rasteira, nos derruba e continua – linda...
            O que nos resta?
A.C.R.

Nenhum comentário:

Postar um comentário