segunda-feira, 13 de agosto de 2012

27/07/2012 – E desses buraquinhos?


E desses buraquinhos, 
Que faço eu?

Não tenho nas mãos a areia para tampar os espacinhos que se fazem.
(tampar mesmo, assim como se apresenta: enquanto tampa/tampo...)
Muitos.
Milhares!

Sinto o entorpecer perturbador de uma vontade:
Preenchimento...

Compreendo que tampar e preencher são coisas diferentes, 
Me soam assim...

Não ME quero ‘sentir’ como um asfalto racha(N) do, 
Mesmo sabendo que é ali que sou. 

Eu sou...

Assim me soou.

TPM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário