domingo, 12 de fevereiro de 2012

DESLIGUEI


'Desliguei o telefone e chorei baixinho, trancada no meu quarto, onde tudo que eu pude abraçar foram as minhas pernas trêmulas, assim como o resto do meu corpo. Me pergunto por quê e não encontro resposta alguma, não vou encontrar, nem sentido faz. Cada segundo que tento esquecer tudo que me disse suas palavras fazem questão de me voltar a mente, me atormentar, me lembrar que não fui eu e nem vou ser. Aquilo que eu tanto pedi pra que não acontecesse, que eu tanto pensei que podia demorar. Agora estamos aqui, você levando sua vida, e eu estacionada na nossa, sozinha.'
J. Bnds

Nenhum comentário:

Postar um comentário