segunda-feira, 28 de março de 2011

Há um fogo que arde em mim

No momento em que aconteceram fizeram sentido. Assim como a aventura, mas se reduziram a meras palavras. Poucos irão entender que não é necessário que eles entendam.


Há um fogo que arde em mim.

Onde esta?

De onde vem?

Ele queima e, no entanto eu não sei nada sobre ele.

Não sei nada a seu respeito.

É um outro ser dentro de mim.

É um monstrinho que alimento.

Nem tudo em mim é bondade,

Por mais que não se destine ao mau.

Também não é tão mau assim,

Apenas não é bom, 100% bom.

Ninguém é!

Em que momentos ele queima?

Quando é!

Quando deve, quando é necessário queimar.

Quando sou.

Há um fogo que arde dentro de mim.

Ele sou EU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário